26

mai

Se você vai comprar, adotar ou mesmo se ganhou um filhote de presente, então chegou a hora de saber os primeiros passos para que o mais novo membro da família seja bem recebido no seu lar.

Ganhei um filhote de gato. E agora?

Todo mundo sabe que ter um filhote de gato em casa é garantia de festa, principalmente quando os donos estão por perto, não é mesmo? Essa experiência acontece com muita frequência nos primeiros meses de vida dos gatíneos, período em que sua curiosidade está sempre aguçada!

Mas nem tudo é só festa, se você vai comprar, adotar ou mesmo se ganhou um filhote de presente, então chegou a hora de saber os primeiros passos para que o mais novo membro da família seja bem recebido no seu lar.

A Special Dog acredita que o carinho no cuidado com os pets é fundamental, por isso separamos algumas dicas para você receber um filhote de gato.

            1 – Veterinário

Esse deve ser o primeiro passo, um profissional qualificado irá examinar seu filhote para indicar as vacinas necessárias e o período em que devem ser tomadas, identificar se ele apresenta alguma doença e falar sobre o momento ideal para castração. Esses são alguns exemplos de necessidades básicas que somente um veterinário(a) poderá te ajudar com propriedade. Por isso, procure um profissional de sua confiança.

            2 – Fique atento

Um filhote de gato só pode ser desmamado após a quarta semana de vida. Quanto ao período para ser separado da mãe e dos irmãos, o recomendado é entre a sexta e oitava semana de vida. Por isso ao receber o seu pet em casa fique atento aos seus comportamentos e reações.

A mudança de ambiente, alimentação e separação da mãe e irmãos podem ocasionar reações no organismo do filhote. Preste atenção nos olhos, apetite e fezes. Se você notar que seus olhos estão sempre grudentos, pouco apetite e mudança no comportamento, procure um veterinário o mais rápido possível.

            3 – Alimentação

Entre a quarta e oitava semana de vida, o filhote pode apresentar dificuldades para ingerir alimentos. É recomendado dar ração com água morna, ou opte por rações desenvolvidas especialmente para gatíneos filhotes.

Filhotes tem necessidades nutricionais maiores, pois estão em fase de crescimento, entretanto essa necessidade pode variar muito conforme as características do organismo de cada filhote.

Veterinários indicam dividir as refeições entre 3 e 4 porções diárias até os seis primeiros meses de vida. Após esse período, é recomendado que você divida em 2 porções diárias.

            4 – Brinquedos

Fique atento aos brinquedos que seu gatíneo terá acesso, objetos muito pequenos podem ser engolidos e causar danos a saúde dos filhotes. Você encontra diversas opções de brinquedos em pet shops, mas se preferir também pode improvisar com brinquedos feitos em casa.

Para algumas pessoas esse item acaba passando desapercebido, mas é muito importante que os filhotes tenham esses brinquedos, pois nos primeiros meses de vida eles possuem muita energia e precisam gasta-la.

Mas lembre-se, dar brinquedos para o seu gatíneo não basta, dedique um tempo durante o dia para brincar junto com ele. Isso ajuda a evitar o tédio, que em alguns casos pode gerar estresse, ou até mesmo que fiquem ariscos.

            5 – Casa

Gatos adoram explorar os ambientes da casa, mas também apreciam uma boa e bela soneca. Se possível invista, ou improvise uma casinha aonde ele possa descansar.

            6 – Nome

Por último, mas não menos importante, o nome. Escolha um nome que você se identifique, isso irá aproxima-los ainda mais. Pesquise e decida com carinho.

E você, já teve alguma experiência com filhotinho de gato? Então vem para os comentários e conta pra gente!

Comentários
TAGS