11

nov

cuidado-com-a-obesidade-canina

Cuidado com a obesidade canina!

Cães obesos e com sobrepeso são cada vez mais comuns e devem ser tratados com muita atenção, pois a obesidade põe em risco a saúde do seu pet. Entre os cãezinhos brasileiros, 35% já sofrem com esse mal, aumentando as chances de desenvolverem problemas respiratórios, cardiovasculares, diabetes, dores nas articulações e entre outros ligados ao excesso de gordura e sedentarismo.

E agora, como saber se meu cachorro está obeso?

 

Os cães obesos apresentam grande acúmulo de gordura no corpo, e não apenas um excesso de peso, já que este pode ser causado por retenção de água.

Para saber se o seu cachorro está obeso, um dos primeiros sinais, e o mais fácil de ser notado, é ver se suas costelas podem ser facilmente localizadas. Um cão em estado normal tem suas costelas visíveis quando movimenta-se e são fáceis de apalpar. Caso você não consiga localizar ou sentir as costelas do seu pet, ele pode estar acima do peso ideal.

O problema de obesidade nos cães, muitas vezes, está relacionado aos hábitos dos próprios donos. Os criam com má alimentação e os expõem ao sedentarismo, que pode ser facilmente corrigido com passeios diários ou brinquedos e atividades que gastem energia e calorias.

Além dessas causas, estima-se que alguns sofram de disfunções hormonais ou tenham a chamada “obesidade do stress”, motivado pela falta de atividades, por solidão e até por carência de atenção, que o leva a consumir alimentos em excesso para aliviar a tensão.

Combata a obesidade canina!

1 ) O dono precisa convencer-se do estado de obesidade de seu cão, pensar que um cão gordo é um cão bem tratado é um mito.

2 ) Alimente diariamente com Special Dog de acordo com o tamanho e necessidade do cão, porém, siga rigorosamente as quantidades indicadas nas embalagens para não expô-lo a uma alimentação excessiva.

3 ) Fracione as refeições ao longo do dia para que seu cão tenha sempre a sensação de estar saciado, isto é, em vez de dar 300g de Special Dog uma vez ao dia, forneça três refeições de 100g cada.

4 ) Dispense as guloseimas: o biscoito pela manhã, o pedacinho de queijo a tarde, o bifinho a noite, etc. Afinal, os petiscos devem ser usados durante treinamentos como prêmios e um incentivo ao aprendizado, não como um alimento que está presente diariamente na dieta canina.

5 ) Faça com que seu amigo se exercite regularmente. Uma boa opção é leva-lo para passear todos os dias e brincar bastante com ele, isso ajuda a melhorar a saúde do cão e do dono também.

Se, apesar de todas estas mudanças, ele continuar com excesso de gordura, convém estabelecer um programa preciso de emagrecimento junto ao veterinário que o trata. Este poderá analisar se há alguma outra causa e tratar devidamente.

E você, já viu ou teve um cão obeso? Como está o peso do seu pet atualmente? Conte para a gente nos comentários e vamos juntos combater a obesidade canina! :)

FONTE: Tudo sobre cachorros, cachorrogato, saúde animal.

TAGS
Comentários
TAGS